terça-feira, 15 de julho de 2014

Post 6 - Politica no blog nem pensar, mas hoje tem...Ahhh tem....

Oie....
Na onda do ocorrido em meu face hoje, quando postei divulgando meu blog e fui surpreendida por severas criticas a outro assunto completamente distinto ( tô até agora tentando entender a motivação da moça...rs), gostaria de pontuar que embora eu "esteja uma ativista politica virtual" nos ultimos tempos, o que me move na vida está longe de ser a esperança em dias melhores.
Infelizmente a essência do ser humano jamais permitirá que vivamos num mundo justo, igualitário e fraterno.

Por isso mesmo que surgiu a proposta do blog. 
Debater conceitos e tentar trazer paz e felicidade à mim e às pessoas individualmente , apesar desse coletivo deprimente que nos choca e entristece dia a dia.
Penso que essa seja a grande sabedoria da vida. Refletir, questionar e tentar de alguma maneira se destacar de forma positiva da massa humana robotizada, equivocada e perniciosa.

No facebook não crio idéias e nem situações.  Sou apenas uma atravessadora de fatos.  
Me valendo da novidade das redes sociais que nos permitiram ter acesso a fatos antes tão bem camuflados pela grande imprensa, eu vou postando aquilo que acho útil,  principalmente quando me vejo diante de violações de nossos direitos e garantias.
Não sou ingênua a ponto de achar que a politica um dia será limpa e decente. Nunca serão!!! Rs...(aff...frase de policia...)
E, honestamente, estou me lixando...rs

Que eles continuem no seu medíocre jogo de poder. 
Ja deixei claro no ultimo post que isso não me seduz, e tampouco creio que seja a garantia de uma vida e morte melhores para quem faz parte dessa bandalha.
Mas, cada um com seu cada um.. O livre arbítrio tä aí pra isso, uai...

Só me recuso a me calar diante das sucessivas violações ao Estado Democrático de Direito. 
Não vou me silenciar diante da iminente supressão dos meus direitos de pensar, de me manifestar, de ir e vir, de discordar.
Não gosto do Direito na prática,  nunca gostei, mas gosto de justiça, e ainda que não a consigamos, é nosso dever incomodar, incomodar e incomodar, para diminuirmos a zona de conforto dos opressores.
Querem bandalha, vão ter, mas vão ter que suar um pouco a camiseta...rs

Ser omisso ao que está acontecendo implica em ser alheio ao sofrimento do outro. Criminalizar a pobreza significa que o que temos de mais valoravel 
é o nosso poder financeiro.
É novamente deslocar para os menos favorecidos a frustração que sentimos em não conseguirmos sequer viver em sociedade.
Ao invés de assumirmos o nosso péssimo carater e nossa dificuldade em exercitar a fraternidade, apontamos os favelados como os inimigos da sociedade.

Essa atitude é, acima de tudo, o ápice de uma doença pestilenta chamada de   EGOCENTRISMO.
O mundo gira ao meu redor e o resto que se dane. Eu estando bem, tudo está bem, e ponto final.

Mas, do pö viemos e ao pö voltaremos.. E tendo consciência disso, cada um que aja da forma que melhor lhe convier, ciente de que pagará o preço no final sem direito a barganha.

Aliás,  por falar em egocentrismo, taí um livro que muito me impactou. 
"Ego,  o vírus, egocentrismo, a doença."  Não lembro o autor, no momento. Mas, falarei dele no próximo post.. Esse livro é simplesmente maravilhosoooo..
Até... ;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário